Início » Benefícios » Inscrição Minha Casa Minha Vida 2021: Passos, requisitos e documentos

Inscrição Minha Casa Minha Vida 2021: Passos, requisitos e documentos

O sonho das famílias brasileiras é ter a casa própria, mas com os preços em alta e os ganhos reduzidos muitos passam a vida apenas tentando. O fato é que existem projetos que podem te ajudar a chegar lá, o que você acha de saber mais sobre a inscrição Minha Casa Minha Vida 2021?

O Minha Casa Minha Vida é um dos maiores programas de habitação do mundo, ele foi implantado pelo Governo Federal em 2009 e desde então, está ajudando milhares de famílias a conquistarem a casa própria através de crédito facilitado e juros baixos.

Como fazer Inscrição Minha Casa Minha Vida 2021?

Primeiramente, é preciso citar que a inscrição Minha Casa Minha Vida 2021 é realizada na Caixa Econômica Federal, onde a instituição oferece melhores condições de financiamento para que as famílias consigam ter um imóvel.

minha casa minha vida

Antes disso, a Caixa vai analisar toda documentação necessária para liberar o crédito. As famílias não podem ter nenhum um outro tipo de financiamento de imóvel e também precisam seguir os requisitos de renda.

O Programa visa dar uma chance a todos os brasileiros de terem um canto para morar, por isso geralmente as parcelas do financiamento são baixas e cabem no bolso da família, pois um cálculo de viabilidade é feito dentro da Caixa Econômica.

Portanto, para participar do programa, não existem inscrições online. Os interessados devem comparecer na Caixa Econômica com todos os documentos, inclusive comprovante de renda para conseguir analisar o crédito.

Outra forma bem eficiente de se inscrever é participar dos feirões da Casa Própria organizados pela Caixa e as construtoras participantes.

Quem pode participar?

A inscrição Minha Casa Minha Vida 2021 pode ser feita por famílias de diferentes faixas de renda, confira!

prédios enfileirados

🔵 Renda até R$ 1.800,00: pode tentar um financiamento para pagar em até 120 meses. As prestações podem variar de R$ 80,00 a R$ 270,00,

🔵Até R$ 2.600,00: tem 30 anos para pagar, a taxa de juros é de 5% ao ano e o subsídio dado pelo Governo pode ser de até R$ 4.500,00.

🔵 Ganhos de até R$ 4 mil: subsídios podem chegar até R$ 29 mil, taxa de juros permanece a 5%.

🔵 Famílias com renda maior: podem conseguir um crédito com boas taxas de juros, mas é diferente das famílias que possuem renda menor.

O programa ainda oferece condições especiais para quem está em busca de uma habitação rural. Nesse caso, a divisão é feita em 3 grupos:

🔵 Famílias com renda até R$ 17 mil: as primeiras parcelas são cobradas somente após 2 meses da entrega do imóvel.

🔵 Renda maior de R$ 17 mil: crédito destinado para reforma ou construção da casa própria, que deve ser feita em até 12 meses após a concessão do dinheiro. Os juros cobrados serão de 5% ao ano. O valor financiado pode chegar a 30 mil.

🔵 Renda acima de R$ 30 mil, mas com máximo de R$ 78 mil: Nesse caso, o prazo de pagamento pós obra ou reforma é de 7 a 10 anos.

Vale lembrar que o solicitante não pode ter nenhuma restrição de crédito.

Documentos necessários

É fundamental que as famílias tenham posse de toda a documentação para fazer a inscrição Minha Casa Minha Vida 2021, pois é através dela que toda a análise para concessão do crédito será feita.

conjunto de casas

Portanto, leve os seguintes documentos a Caixa Econômica:

✔️ CPF do solicitante,

✔️ Documento de identificação,

✔️ Certidão de Nascimento ou de casamento,

✔️ Carteira de trabalho,

✔️ Comprovante de renda (dos últimos 6 meses),

✔️ Comprovante de residência (luz, água, aluguel),

✔️ Extrato atualizado do FGTS,

✔️ Declaração de Imposto de Renda, se for o caso,

✔️ Autônomos podem apresentar o carne do INSS.

Após apresentar todos os documentos e com a aprovação deles, a Caixa vai informar qual será o crédito concedido. Em alguns casos, o financiamento poderá chegar a 96% do valor do imóvel.

A ordem de contemplação as famílias geralmente é feita em ordem de sorteio, mas vai depender da região onde o imóvel estiver. Além disso, o número de vagas disponíveis vai depender da autorização do município e também da verba destinada ao projeto pelo Governo Federal.

É importante lembrar que as parcelas devem ser pagas em dia, pois o atraso gera a perda do imóvel. A Caixa Econômica se reserva no direito de enviá-lo para leilão.

Comente